3.11.14

Não, não é de autoajuda

Contos de Autoajuda para Pessoas Excessivamente Otimistas é o livro de estreia do escritor mineiro Luís Fernando Amâncio. A obra é uma compilação de breves narrativas e conquistou o 3º lugar na categoria Jovem / Contos do Prêmio Literacidade 2014, organizado pela editora homônima ao prêmio, sediada em Belém, Pará.

Por causos e acasos deste mundo literário, o autor convidou-me para fazer uma leitura prévia e redigir um prefácio para a obra. Tratou-se de minha primeira experiência no ramo e, por conta disso, pautei-me - além da obra - em preconceitos banais para redigir o breve texto cuja introdução se encontra um pouco adiante deste parágrafo de colocações pouco enriquecedoras.

O mais importante é que quem quiser conferir a obra, ela está à venda pelo seguinte endereço: http://www.literabooks.com.br/contosdeautoajuda



Não leia antes de terminar de ler
Rodrigo Domit


Antes de iniciar o prefácio, dou-me a liberdade de refletir acerca do papel deste pequeno texto. Nos tempos da leitura dinâmica e da ausência de uma pausa para a digestão do conteúdo que acabou de ser lido, o prefácio tornou-se uma análise prévia do conteúdo, indicando o que se vai encontrar pela frente; Um resumo/introdução que poupa o leitor de grandes surpresas e da tarefa de refletir entre uma página e outra. É como ler o resumo da novela da noite no jornal da manhã, ou ler os comentários sobre o novo episódio da sua série favorita antes que você possa fazer o download da versão legendada (não que eu já tenha feito isso, mas sabe como é o pessoal). Sendo assim, recomendo que você, leitor, só volte a esta página depois de terminar de ler o livro; Então, com uma opinião formada sobre a obra, você volta aqui para saber se concorda comigo ou se acha que eu não entendi nada do que está escrito ou subentendido nas próximas páginas, combinado?

...

Um comentário:

  1. " (não que eu já tenha feito isso, mas sabe como é o pessoal)" hahaha, muito bom, sempre bom avisar.

    ResponderExcluir